Supere Este momento difícil aprendendo com os exemplos de Abraão

Dez passos para superar dias difíceis ao seguir os exemplos de um pai forte e exemplar tipo Abraão

FONTE: 


FÉ EM AÇÃO - Abraão, “pai de todas as nações” - "Farei a tua descendência numerosa como as estrelas do céu. Eu lhe darei todas estas terras e por tua posteridade serão abençoadas todas as nações da terra", foi o primeiro verdadeiro pioneiro. Ele enfrentou todo um mundo egoísta e traçou um caminho espiritual para a vida, mudando a história para sempre. Foi a adoção de Abraão de um conjunto mais elevado de valores de amor, generosidade e serviço que forjou o padrão para os direitos humanos básicos que hoje consideramos garantidos.

Qual era o segredo de Abraão que devemos seguir o exemplo?

O que formou este homem? De onde ele tirou o poder e a coragem de desafiar a difícil maré de seu tempo? Como podemos imitar Abraão e adquirir sua coragem em nossa própria vida?

A porção desta semana da Torá conta a história de Abraão. E isso pode ser resumido nas palavras concisas do Mishná: "Nosso pai Abraão foi testado com dez desafios, e ele resistiu a todos eles - para indicar quão grande era o amor de nosso pai Abraão" (Ética dos Pais 5: 3).

(A tradução padrão de “nisyonos” nesta declaração é “testes” ou “ensaios”. Mas talvez “desafios” seja uma tradução mais precisa e apropriada. Lingüistas do mundo: por favor, ponderem.)

Por que Abraão precisou ser testado? D'us deve ter sabido que Abraão tinha qualidades únicas e que resistiria às provações; por que foi realmente necessário fazer Abraão passar pelas dificuldades que ele enfrentou? Todo homem de fé precisa ser desafiado?

A palavra hebraica para “teste” (ou “desafio”) - “nisayon” - compartilha a mesma raiz com a palavra “ness”, que significa milagre e também bandeira. Um milagre revela o extraordinário dentro do comum; o Divino dentro do natural. O mesmo acontece com um “nisayon”, um desafio: cada pessoa tem qualidades inatas.

Por ter sido criada na “Imagem de D'us”, toda alma contém enormes reservatórios de potencial extraordinário.

No entanto, esses poderes permanecem latentes quando não realizados. Um "nisayon" - o verdadeiro teste de caráter - é um desafio que atualiza nosso potencial e traz o melhor de nós, revelando as forças poderosas que carregamos dentro. Como uma bandeira, o desafio nos eleva espiritualmente e nos permite voar alto.

Quando passamos por uma prova difícil na vida, duas coisas acontecem ao mesmo tempo: Uma parte mais profunda de nossa alma é revelada, a ponto de poder realmente trazer a verdadeira transformação do ser humano. E, como resultado, uma dimensão mais profunda e transformadora da luz Divina se manifesta.

Assim, o Mishná pode ser lido: "Nosso pai Abraão foi exaltado com dez desafios e resistiu a todos eles - para indicar quão grande era o amor de nosso pai Abraão."

Esse foi Abraão. E nós?

Observe a ênfase que a Mishná nos impõe (duas vezes) na frase "nosso pai Abraão", indicando que todos nós, como seus filhos, herdamos as características de nosso pai. Tanto as profundas virtudes de Abraão quanto sua tremenda fortaleza, são nosso direito desde nascença, como filhos de "nosso pai Abraão".

Cada um de nós em nossas próprias vidas será testado, ou melhor, desafiado. [Testado tem conotações negativas com implicações condescendentes, alimentando o estereótipo de que "um homem bravo e de barba comprida no céu está atrás de nós". Assim, 'Desafiado' é muito mais apropriado].

Cada desafio é, na verdade, uma oportunidade de crescimento - de extrair grandes forças de dentro. Cada triunfo sobre um desafio nos eleva a alturas sem precedentes.

Tudo o que aconteceu aos patriarcas é uma indicação para seus filhos (Midrash Tanchuma Lech Lecho 9. Bereishis Rabba 40: 6). Todos os eventos que aconteceram com os Patriarcas [Abraão, Isaac e Jacó] vêm para nos ensinar sobre o futuro ... eles viram o que aconteceria com seus descendentes (Ramban Lech Lecho 12: 6).

Assim como Abraão enfrentou dez desafios, um mais difícil do que o anterior, nós, seus filhos, também passamos em nossa vida por dez desafios semelhantes. Com uma qualificação importante: depois que Abraão provou seu valor, seus filhos não precisaram ser desafiados com a mesma intensidade. E especialmente hoje, depois de tudo o que temos suportado ao longo da história, não precisamos mais, graças a D'us, passar pelo “fogo” e enfrentar desafios fatais de dor, sofrimento e morte.

Infelizmente, alguns de nós ainda enfrentamos desafios terríveis. Mas, coletivamente, somos abençoados por viver em liberdade, sem a perseguição dos velhos, ao contrário de Abraão, que enfrentou a ameaça de morte por suas crenças. E individualmente também, depois de tudo o que sofremos, neste ponto podemos esperar e esperar, e orar a D'us que basta: Nossos desafios hoje devem ser apenas positivos, focados em eliciar nosso potencial interior.

Aqui estão os dez desafios * de Abraão e uma maneira como eles podem ser aplicados em nossas vidas hoje:

1. A primeira infância de Abraão, quando ele teve que ser escondido por vários anos.

2. Abraão sendo lançado em uma fornalha ardente por sua recusa em reconhecer o arqui-ídolo de seu nativo Ur Kasdim, o imperador Nimrod, e seu compromisso contínuo de ensinar ao mundo a verdade de um D'us uno, incorpóreo e onipotente.

3. Lech Lecho - a convulsão e a mudança de deixar sua casa e construir uma nova vida.

4. Fome - apesar das bênçãos de prosperidade de D'us.

5. Rapto de Sara por Faraó.

6. Guerra.

7. A Aliança, quando Abraão ouve sobre a futura subjugação e sofrimento de seus filhos nas mãos de diferentes nações.

8. Circuncisão.

9. Banindo Ismael de sua casa.

10. A Akeidah (amarração de Isaac).

Para alcançar a grandeza, cada um de nós precisa vivenciar, de uma forma ou de outra, esses dez desafios. Se você estudar sua vida e a vida e a história de sua família, encontrará vislumbres de dez diferentes provações e tribulações, o que chamamos de “nisyonot”. (Eles podem ou não estar na mesma ordem em que ocorreram na vida de Abraão.)

Comentários